quarta-feira, 16 de março de 2011

Boa sorte!


Eu te pergunto, já passou boa parte da sua infância procurando um trevo de quatro folhas? Alguém disse que aquela folhinha verde trazia sorte. E para que eu queria sorte com seis anos de idade mesmo? Ah sim, talvez para ganhar o presente certo de aniversário e não roupas que eram o pior castigo para qualquer pequeno. Ou para ficar doente e faltar à escola, podendo assistir Chaves pelo resto da manhã com seu pacote de bolachas. Coisas tão simples vista aos olhos de um adulto não é mesmo? Mas naquela época era por isso que eu queria a sorte, por isso que passava tardes inteiras em jardins, puxando todos os trevos verdinhos que eu encontrava com um sorriso carregado de esperança, e quando percebia que era apenas um de três folhas jogava-os novamente frustrada. E assim passava horas, até alguém gritar comigo por estar destruindo todas as plantas, eu encerrava o expediente e aguardava ansiosamente o próximo dia. Não mudou muito nos dias de hoje, a verdade é que eu tenho me enganado com muitos trevos de três folhas por ai. Eles bagunçam toda a sua cabeça e por um momento você acredita ter encontrado a sorte, aquelas folhas que são carregadas por esperança, amor e fé. São como pessoas, amigos para ser mais exata. Os verdadeiros são raros e estamos cansados de ouvir essa frase no decorrer das nossas vidas, são como trevos de quatro folhas. E se acredita que tem vários ao seu lado, não se engane podem ser apenas os de três que são parecidos mais jamais vão ter o poder dos verdadeiros. E são poucos, bem poucos. Um filósofo que não me recordo o nome disse algo parecido com ‘’ Só podemos ter cinco amigos verdadeiros por toda a vida’’, não precisamos de muitos. É o necessário.

E enquanto isso vou ficando por aqui, tentando me livrar de todos os trevos de três folhas.

6 comentários:

  1. Poxa... lindo desabafo... tom poetico e nostalgico...
    Parabens, querida...
    Agora eu sei... devo me livrar dos de tres folhas...
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. " a verdade é que eu tenho me enganado com muitos trevos de três folhas por ai. " Linda essa frase, me identifiquei mt, ando me enganando demais, eles se parecem demais com o de quatro folhas mas nao sao como os originais.
    Lindíssimo texto Fernanda

    ResponderExcluir
  3. Lindo o texto !

    Muito interessante o blog !
    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

    www.bolgdoano.blogspot.com

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
  4. Quando somos pequenos nossas ambições são pequenas mas tão grandes ao mesmo tempo né? Se nossa sorte antes era ganhar um presente ao invés de roupas... hoje é ter alguém confiável por perto.
    e como é difícil. Tenho descartado vários trevos de três folhas por aí.. háu ns que de tão falsos só têm duas folhas. E sem exagero, é fato!
    E concordo.. não precisamos de dezenas de amigos. Precisamos de alguém verdadeiro ao nosso lado.. pode ser apenas um que terá o mesmo valor.

    Gostei muito da analogia.. foi mt inteligente
    bjs nanda ^^

    ResponderExcluir
  5. Olá, passando para divulgar meu novo blog, se quiser dar uma passadinha e seguir eu retribuo. Desculpa o incomodo.

    www.eahoradodesabafo.blogspot.com

    ResponderExcluir